DETOX DE PESSOAS

detox-de-pessoas

Sentamos para tomar um açaí daqueeeeles e, entre uma conversa e outra, minha amiga disse que estava feliz por nos encontrarmos naquele dia, porque ela estava em um processo de desintoxicação de pessoas, dando mais valor à sua família e mantendo em sua vida quem lhe fazia bem. O engraçado disso é que eu também estava, inconscientemente, praticando a mesma coisa há algum tempo. No mesmo dia já passamos essa nova dieta para outra amiga que chegou atrasada no encontro, mas achei que não era o bastante e que precisávamos passar isso adiante.

O legal dessa história é que não tem uma fórmula milagrosa que vai te fazer secar em três dias. O segredo para realizar um detox de pessoas que dê bons resultados é analisar quem são os indivíduos que te rodeiam e porque ainda estão ali. Isso significa que você deve passar a conviver mais com as pessoas que compartilham dos seus interesses e aquelas com as quais você sente que há uma troca de sentimentos bons. Para isso, é importante fechar ciclos que já terminaram na prática, parar com aquela conversa de ‘vamos marcar um dia desses’, largar as redes sociais de lado e passar a encontrar gente e, o mais importante: descartar ações e pessoas tóxicas das quais mundo é cheio.

Bons relacionamentos nos jogam para cima e aumentam nossa vontade de viver. Se isso é o que nos dá força para combater e, principalmente, evitar problemas de saúde, porque ainda estamos esperando que a mudança venha de fora?

Esses dias li uma frase que dizia que para a transformação na nossa vida seja real, ela precisa vir de nós mesmos. Não adianta ficar esperando um produto milagroso se você não vai atrás do teu objetivo. É necessário ter coragem sim, não é só bater um monte de folhas verdes, acrescentar gengibre e beber em um gole só. Mas também não precisa começar essa dieta somente na segunda feira do mês que vem. Dá pra ser hoje, aqui e agora.

Anúncios

SURPRESA NAS FÉRIAS

Praia

Depois de alguns bons dias de férias, estou aqui!

Lembram na escola quando as aulas retornavam e tínhamos que fazer desenhos ou textos sobre como foram nossas férias? Pois é, hoje eu vou contar um pouco sobre como foram as minhas.

Eu moro em Santa Catarina e, desde pequena, sempre vou para alguma das praias do litoral catarinense. Este ano não foi diferente, fui para duas praias que eu amo.

A parte ruim da história é que nenhuma delas tem opções de alimentação segura em restaurantes. Aí, tive que cozinhar todos os dias.

A verdade é que antes de ir a minha mãe já deixou muitas comidinhas preparadas e congeladas para levarmos, o que já foi meio caminho andado.

Confesso que eu achei que seria chato e trabalhoso, mas no fim das contas nem foi.

Um fato engraçado que aconteceu foi que na volta, combinamos de parar em uma lanchonete famosa da Serra Catarinense chamada Rio da Prata. Não existe ir pra praia e não parar lá comer pelo menos um pastel. Bom, existe né. Eu teria que fazer isso. Então eu já levei minha marmitinha preparada, na certeza de que teria que comer o que tinha ali.

Quando chegamos ao restaurante, comecei a olhar o cardápio para escolher o que beber e vi escrito algo do tipo: Todos os nossos pastéis contém glúten, para opções sem glúten consulte os nossos atendentes.

A primeira coisa que eu fiz foi chamar uma das atendentes e perguntar sobre essas opções diferenciadas. Ela trouxe o cardápio sem glúten e me explicou que todos os lanches sem glúten são preparados de forma segura para a alimentação de celíacos.

Cardápio

Fiquei muito feliz, deixei a marmita para outra hora e experimentei um sanduíche de frango e salada muito gostoso.

X

Para quem tem interesse, além dos lanches sem glúten, eles também têm opções sem lactose, o que deixa melhor ainda né?!

Valeu muito a pena e fechou minha viagem com chave de ouro!

FAVORITOS DO ANO – 2015

FAVORITOS 2015

Como terminar um ano sem falar das comidinhas que sempre estivaram ali quando eu precisei? Hahahaha Escolhi as que considero como as 10 melhores para apresentar a vocês, caso não conheçam:

– Minibolo

Quem nunca experimentou não sabe o que está perdendo. O Minibolo é um bolinho muito parecido com aqueles famosos da Bauducco, mas não tem glúten, nem lactose, nem açúcar. Além disso, é super molhadinho e tem de vários sabores, mas o meu preferido é o de banana.

Minibolo

– Frootiva

Maçã desidratada pode ser um lanchinho bem sem graça de se pensar, mas este produto supera as expectativas. Trata-se de um granulado de maçã desidratada coberto com uma espécie de suco de maracujá bem sequinho. Dói quando acaba hahahahha

Frootiva

– First Pasta de Amendoim

A pasta de amendoim me acompanha em diversas refeições, sem contar que já fiz muita gente aderir ao meu vício. Se não estivesse na lista dos melhores meus pais me mandavam embora de casa, porque nunca deixaram faltar, foi o mais pedido do ano!

First

– Bolacha de Arroz Integral Name

Perfeita para o café da manhã, pode acompanhar doce ou salgado, e é beeeeem crocante.

bolacha-de-arroz-tradicional

– Tapioca Q Delícia

Eu amo tapioca desde antes de precisar gostar hahhahahah Mas com a necessidade de largar o pão francês ela se tornou minha maior aliada. Está presente em, basicamente, todas as minhas noites, porque é muito rápida e prática. Esta da Q Delícia é a minha preferida até agora porque é molhadinha e sequinha ao mesmo tempo e na medida certa.

Tapioca

– Cookies Suply Frutas Silvestres e Romã

Confesso que não sou grande fã dos cookies, mas este me surpreendeu. Não tenho muito o que dizer, apenas: Prove!

Cookies

– Ciabatta Rústica com Grãos

Não tem como falar de alimento sem glúten sem falar da Schär e este pão, então… Vai bem com qualquer coisa… Perfeito para aquele cafezinho da tarde, além de combinar com todos os recheios que provei.

Pão

– Pasta de Alcachofra La Pianezza

Experimentei essa delícia pela primeira vez em uma amostra sem glúten que aconteceu em Curitiba/PR. Ele vai bem com pão, tapioca e, inclusive, com a bolacha de arroz que falei anteriormente. Acho bacana experimentar todos os sabores da linha e quem sabe até servir de entrada com uma torradinhas sem glúten (como as do Fred Sem Glúten) em sua janta de Reveillón?!

Patê

– Macarrão Fusilli de Milho com Tomate

Na minha opinião, o melhor macarrão sem glúten. O tempo de cozimento é maior que de uma massa comum, mas vale a pena esperar.

Macarrão

– Biscoito de Polvilho Linhaça e Quinua

Não tem como não amar. É um alimento de baixa caloria,sem glúten e sem lactose, que pode te acompanhar em qualquer lugar, ou melhor, qualquer lugar que você possa fazer barulho. Afinal, não é à toa que o nome é Crek Crek né?!

Biscoito de Polvilho

Obs: Todas as imagens são de propriedade das respectivas marcas.

ALIMENTAÇÃO SEGURA NAS FÉRIAS

FÉRIAS

Estamos no fim de ano e, nesta época, muita gente resolve sair da rotina, viajar e conhecer novos lugares.

Porém, existem algumas preocupações com relação aos locais em que vamos nos hospedar ou até passar o dia.

Enviar um email antecipadamente é sempre a melhor opção, mas se nos esquecemos de fazer isso e já fizemos a reserva? Ainda dá tempo.

Três informações são realmente importantes a serem abordadas no momento do contato: A época da reserva, a condição de celíaco (com suas especificações) e o aviso de que iremos levar alguns lanches, sem deixar o problema todo nas mãos dos responsáveis pela hospedagem.

Além disso, a pergunta que mais interessa deve ser claramente exposta para não trazer dúvidas.

Aqui está uma ideia básica para o email que deve ser apresentado no momento do contato com o hotel, pousada, parque, restaurante:

“Dependo de atendimento especial nas refeições, pois sou celíaca e, desta forma, não posso comer nada que possua glúten.

A minha alimentação, além de ser livre de glúten (encontrado no trigo, cevada, centeio, aveia e malte), deve ser feita em local apropriado e com utensílios livres de contaminação com essa proteína. Um simples contato já torna os alimentos contaminados, por isso o cuidado deve ser extremo.

Pretendo levar alguns produtos que estou acostumada a comer, mas gostaria de saber se vocês podem me oferecer alguma opção segura, que atenda às minhas restrições.”

No caso de parques e outros, é sempre bom adicionar esta parte:

“… Caso não seja possível, se eu posso ingressar no parque com alguns produtos que estou acostumada a comer para que eu possa desfrutar das atrações o dia todo, tranquilamente.”

Se email não for respondido em tempo, é bom entrar em contato por telefone, utilizando as mesmas informações.